Ligamos para Você
Alto Padrão BC
Alto Padrão BC
Telefones para Contato

» Quais as vantagens do seguro fiança para alugueis?

Quais as vantagens do seguro fiança para alugueis?
Publicado em 14/Jan/2021
Sem Categoria

O seguro-fiança está cada vez mais conhecido e presente nos contratos de alugueis. Ele é uma forma de garantia para aqueles que desejam alugar um imóvel, seja casa ou apartamento, mas não possuem um fiador. Antigamente, o fiador essencial para as locações, dificultando a vida das pessoas que não possuíam alguém para conceder esse favor. Contudo, atualmente existem outras maneiras de garantir o pagamento do aluguel, sendo o seguro-fiança uma delas. Ele facilita tanto a vida da imobiliária, quanto do locador, visto que não irá precisar se expor e pedir favores aos outros. Quer entender um pouco melhor sobre suas vantagens e como ele funciona? Então não deixe de ler o post de hoje!

O que é o seguro-fiança?

O seguro-fiança funciona como uma garantia, que é obtida pelo locatário afim de oferecer maior segurança e confiança ao proprietário do imóvel. Ele é utilizado para substituir os demais tipos de garantia, como o caução ou o fiador. Esses métodos mais antigos, como falamos, costumavam dificultar a locação daqueles que não possuíam pessoas em que pudessem confiar para a função. A vigência do serviço depende de cada contrato, podendo ser mantida durante todo o período de locação. Contudo, geralmente é preciso realizar a renovação depois de um período determinado.

Parecido com outros tipos de seguro, como os de veículos e residências, ele ainda possui um diferencial. Por mais que seja o inquilino que contrate o serviço, o assegurado na verdade é o proprietário do imóvel, recebendo quaisquer indenizações que sejam necessárias.

Normalmente, a cobertura do seguro-fiança analisa o valor do aluguel e taxas referidas, como condomínio e IPTU. No entanto, ainda é possível incluir na apólice outras coberturas para impostos, contas de água, luz, taxas jurídicas, etc.

Como funciona o processo do seguro fiança?

Não existe um valor exato para o seguro, visto que irá depender das taxas de cada seguradora e do tipo de cobertura. Em grande parte dos casos, quem decide isso é o proprietário do imóvel, informando sua proposta para a imobiliária para que ela deixe claro aos possíveis inquilinos.

Dependendo das exigências do proprietário, o valor pode ficar entre uma a duas vezes o valor do aluguel, sendo possível parcelar o valor total. As parcelas podem ser de acordo com o número de meses de duração do contrato ou a cada doze meses.

O seguro-fiança será utilizado e solicitado pelo proprietário do imóvel sempre que necessário. Ou seja, quando houver atraso no pagamento do aluguel é ele quem irá entrar em contato com a seguradora. Caso haja a necessidade, ele será indenizado com os valores do atraso e possíveis parcelas futuras. Quando a situação não é regularizada é preciso realizar a ação de despejo.

Quais as vantagens?

Para o locatário, o principal benefício é o fato de não precisar de um fiador para alugar um imóvel. Afinal, como já falamos, esse costuma ser o maior impedimento, visto que além de ser constrangedor (em alguns casos), é difícil encontrar alguém que aceite assumir essa posição.

Quando comparado ao caução (outro tipo de garantia), o seguro-fiança geralmente é mais barato no curto prazo, além de ser fácil realizar o pagamento. Afinal, locadores e imobiliárias solicitam o valor do aluguel referente a 3 meses de maneira integral. Muitas pessoas, por mais que possam ter esse valor, em alguns casos ele pode estar atribuído à outras despesas ou investimento. Com o seguro-fiança é possível parcelar os valores da melhor maneira para o locatário.

Além disso, o proprietário também é beneficiado, visto que a segurança é maior ao tratar os assuntos direto com a seguradora. Por fim, a burocracia é menor, facilitando e agilizando o processo de locação.

Para quem ele é indicado?

O seguro-fiança vem se tornando a melhor opção para aqueles que buscam tranquilidade, tanto proprietários quanto locatários. Isso porque, o primeiro irá receber os valores, independente do atraso ou inadimplência das parcelas. Já o segundo, não irá precisar perder tempo para encontrar alguém para ser fiador ou desembolsar alta quantia de dinheiro no caução.

Contudo, esse tipo de serviço não se aplica quando o espaço é alugado para estacionamentos, hotéis e empreendimentos do tipo.

O que é preciso para contratar o seguro-fiança?

Ao optar pelo seguro-fiança, tanto o locatário quanto o proprietário precisam apresentar os documentos necessários para a seguradora. São eles: carteira de identidade, CPF, comprovante de renda, cópia da declaração do imposto de renda e comprovação de endereço.

Bom, agora que você entendeu tudo sobre o seguro-fiança já pode alugar seu imóvel em uma imobiliária de confiança sem precisar se preocupar com o fiador ou o caução. Além disso, caso seja o proprietário de um imóvel, você já está ciente de toda a segurança que ele pode promover aos seus dias. O seguro-fiança é uma forma inovadora, ágil e extremamente segura de alugar imóveis. Além de não depender de outras pessoas, ambos os lados são beneficiados.